• Deolinda (João Terleira) e Dulce (Teresa Nunes) | Fotografia de João Cruz / MPMP

O MPMP Património Musical Vivo é uma plataforma de descoberta de música e de músicos portugueses. Move-nos a curiosidade, o prazer da surpresa e a vontade de desafiar passado e futuro, construindo diálogos inesperados entre repertórios antigos e novas sonoridades. Acreditamos na necessidade de dinamizar, valorizar e fazer crescer o nosso meio musical. Somos o palco de muitas vozes e a música é o nosso guião.

O primeiro acto público do MPMP foi o concerto de lançamento da revista Glosas, ponto de contacto entre compositores, musicólogos, instrumentistas e melómanos. Desde então editámos dezenas de discos, livros e partituras, procurando estimular um ecossistema ainda hoje frágil e voluntarioso.

Uma outra forma de escutar os repertórios tradicionais, a estreia moderna de uma obra esquecida ou a encomenda de novas experiências artísticas a jovens criadores tem também levado a nossa equipa alargada a promover centenas de espectáculos em Portugal e no estrangeiro.

Enquanto ensemble de geometria variável, da música de câmara à coral-sinfónica, o MPMP tem marcado presença nos festivais Música em São Roque, Dias da Música e Prémio Jovens Músicos, destacando-se também duas digressões ao Brasil (2014 e 2016), a produção das óperas O cavaleiro das mãos irresistíveis e Cai uma rosa… nos Teatros Municipais de Almada e do Porto (2015) e a interpretação do Requiem à memória de Camões de João Domingos Bomtempo no Centro Cultural de Belém (2017), com transmissão televisiva pela RTP.

O MPMP Património Musical Vivo foi distinguido com imprescindíveis apoios de entidades como a Direcção-geral das Artes, a Fundação GDA ou a Sociedade Portuguesa de Autores. Em 2018 foi-nos atribuído o Prémio de Música Sequeira Costa pela Fundação Mirpuri. Mas os nossos maiores e melhores parceiros são os músicos e os públicos que se foram juntando a esta aventura.

Edward Luiz Ayres d’Abreu | Programação e Musicologia

Curso Complementar de Piano no Conservatório Nacional, Licenciatura em Composição na Escola Superior de Música de Lisboa, com ano Erasmus no Conservatório Nacional Superior de Música e Dança de Paris. Obras interpretadas pela Orquestra Gulbenkian, Orquestra Metropolitana de Lisboa e Grupo de Música Contemporânea de Lisboa, entre outros agrupamentos. A sua ópera ‘Manucure’ estreou-se em 2012 no Teatro Nacional de São Carlos. É mestre em Ciências Musicais — Musicologia Histórica pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Doutorando, tendo neste âmbito sido bolseiro da Fundação para a Ciência e Tecnologia. Membro do CESEM, Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical. Vogal da Direcção da Sociedade Portuguesa de Investigação em Música. Membro fundador e Presidente da Direcção do MPMP, no âmbito da qual tem concebido e coordenado diversos projectos editoriais e de programação musical, tais como a revista GLOSAS. | edward@mpmp.pt

Jan Wierzba | Direcção Artística

Galeria 8 Catarina Fernandes Photography-2

Natural da Polónia e educado no Porto, Jan Wierzba é um dos mais versáteis directores de orquestra da actualidade musical. Projectos recentes e futuros incluem programas com a Orquestra Gulbenkian, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Netherlands Philharmonic Orchestra, Orquestra Clássica do Centro, Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música e Netherlands Kammer Orkest, entre outros. É Maestro Assistente da Netherlands Philharmonic Orchestra, Director Artístico da Orquestra Clássica de Coimbra, Orquestra de Câmara de Almada, e do Ensemble MPMP. Enquanto bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian frequentou a Hochschule Fur Musik Franz Liszt em Weimar e terminou o Mestrado em Direcção na Royal Northern College of Music, tendo-lhe sido atribuído o Mortimer Furber Prize for Conducting. Licenciou-se em Direcção de Orquestra pela Academia Nacional Superior de Orquestra, sob a tutoria do Maestro Jean-Marc Burfin. | jan@mpmp.pt

Duarte Pereira Martins | Coordenação de Produção

DuartePereiraMartins

Licenciado em Piano pela Escola Superior de Música de Lisboa, concluiu o curso de Piano do Conservatório Nacional com a classificação máxima. É membro fundador do MPMP e Director Artístico das duas inéditas gravações integrais das sonatas de Carlos Seixas e João Domingos Bomtempo. Premiado em diversos concursos de piano, apresenta-se regularmente em concerto por todo o país e estrangeiro, em diversas formações, com especial destaque para a divulgação de património musical português e de repertório para canto e piano. Gravou para a Antena 2 e para a TV Brasil. Frequentou, paralelamente, o curso de Engenharia Física Tecnológica no Instituto Superior Técnico, e frequenta, actualmente, o Mestrado em Empreendedorismo e Estudos da Cultura no ISCTE. | duarte@mpmp.pt

Tatiana Bina | Arquivo e Comunicação

32982081_10156482631292188_1493086380488654848_n

Diplomada pela Universidade de São Paulo, onde se licenciou em História, concluindo o mestrado e o doutoramento em Arqueologia e integrando o LARP, Laboratório de Arqueologia Romana Provincial, enquanto Supervisora de Programas e Pesquisas. Foi docente de História da Arte em diversas instituições universitárias e no MASP, Museu de Arte de São Paulo. Realizou o estágio doutoral no Collège de France, Paris, especializando-se depois em Gestão Cultural no SENAC, Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, e concluindo o mestrado em Empreendedorismo e Estudos da Cultura — Património no ISCTE, Lisboa, tendo neste âmbito sido distinguida com um Prémio de Excelência Académica. | tatiana@mpmp.pt

Martim Sousa Tavares | Projectos Educativos

Licenciado em Ciências Musicais pela Universidade Nova de Lisboa e em Direcção de Orquestra pelo Conservatorio di Musica Luca Marenzio di Brescia e Italian Conducting Academy em Milão, concluiu em 2018, com honras e enquanto bolseiro Eckstein e Fulbright, o mestrado em Direcção de Orquestra na Bienen School of Music, Northwestern University, onde foi aluno de Victor Yampolsky. Dirigiu e trabalhou com orquestras de sete países, e assistiu Christopher Rountree e Alan Pierson, entre outros. Em 2014 funda em Itália a Orchestra di Maggio, com quem se apresentou em várias cidades, e que foi objecto de um documentário e do apoio da Fondazione Torchiani. Em 2014, com os cursos “O que ouvir na música clássica?”, começou um percurso ligado à pedagogia e apreciação musical, com especial atenção ao pensamento contemporâneo sobre a música, ao seu lugar na cultura e à sua relação com as outras artes. | martim@mpmp.pt

Luís Salgueiro | Edição de Partituras

15871519_10154479264249272_7482646705723262108_n

Luís Salgueiro é compositor de música instrumental, electrónica e mista, licenciado em Composição pela Escola Superior de Música de Lisboa, onde estudou sob a orientação dos professores António Pinho Vargas, Carlos Marecos e Luís Tinoco. Foi compositor-residente do Ensemble Juvenil de Setúbal na sua temporada inicial. Para além do seu trabalho criativo, dedica-se também a actividades técnicas, na área da produção (como Produtor do Serviço de Música da Fundação Calouste Gulbenkian) e preparação de partituras (como freelancer). | luis@mpmp.pt

Ao longo dos anos, os projectos MPMP foram desenvolvidos em cooperação com…

Academia Brasileira de Música
Biblioteca Nacional de Portugal
Brand Practice
Câmara Municipal de Almada
Câmara Municipal do Porto
CESEM, Centro de Estudos de Sociologia e Estética da Música
Embaixada de Portugal no Brasil
Escola Superior de Música de Lisboa
Instituto Camões
Museu da Música Portuguesa
Museu Nacional da Música
Teatro do Eléctrico
Teatro LU.CA
Universidade de Aveiro
Universidade de Évora
Universidade do Porto

e muitas mais instituições!

IMPRENSA

clipping recente

RTP

OBS

DN

Correio_da_Manhã_logo

 

APOIOS 2020-2021

 

 

 

lisboa_dgartes-2-300x55lisboa_dgartes-2-300x55 (1)

PARCEIRO MÉDIA

Biblioteca Nacional de Portugal